INFLUÊNCIA ITALIANA | BRASIL  

5 lugares em São Paulo da influência italiana na arquitetura

Por Patricia Zaina, em 21/04/2017

São Paulo é uma cidade que recebeu muitas influências gastronômicas, culturais e arquitetônicas de diferentes culturas, e uma grande variedade de monumentos e edifícios foram arquitetados por  imigrantes e descendentes de italianos.

5 bairros em São Paulo da influência italiana na arquitetura

 

A influência italiana está presente em diferentes bairros da cidade de São Paulo, com uma forte presença nos bairros do Belenzinho, Brás e Mooca, onde no passado estabeleceram as vilas operárias para receber os imigrantes que chegavam na capital paulista.

Há mais de 100 anos foi criado no bairro do Brás,  a Hospedaria de Imigrantes do Brás que seria a maior hospedaria da cidade São Paulo, criada para hospedar os imigrantes de diferentes nacionalidades, além dos italianos, que desembarcavam no Brasil para refazer suas vidas, trabalhando nas indústrias e lavouras de café.  Projeto arquitetônico do edifício foi  realizado pelo engenheiro Antonio Martins Haussler.

Hoje em dia, a antiga hospedaria é o “Museu da Imigração de São Paulo” funciona como a “memória” da imigração do Brasil, onde conta com um acervo de documentos, objetos e centros de pesquisas. O museu realiza também festas e exposições culturais. Situado na Rua Visconde de Parnaíba, 1316, na Mooca, São Paulo. Para maiores informações, consulte aqui no site do Museu do Imigrante.

São Paulo possui outros destinos onde notamos a influência da imigração italiana, porém fizemos uma seleção por 05 bairros da capital, onde há a presença italiana na arquitetura, confira:

 

05 BAIRROS EM SÃO PAULO  DA  INFLUÊNCIA  ITALIANA NA ARQUITETURA

 

1. PRAÇA CIDADE DE MILÃO

O bairro de Moema situado ao lado do Parque Ibirapuera,  entre as avenidas República do Líbano e  IV Centenário, encontra-se a Praça Cidade de Milão. Em 1962, as cidades de Milão e São Paulo tornaram-se “cidades gêmeas”, mediante um acordo firmado entre as prefeituras. No mesmo ano, foi inaugurado pelo prefeito em Milão, o Largo Brasília e em São Paulo, a Praça Cidade de Milão. No centro da pequena praça está a Fonte Milão-São Paulo, inspirada nas fontes italianasna parede ao fundo estão os brasões das duas cidades, e nas laterais podem ser vistas 4 estátuas, de um lado  a “Noite” e a “Aurora” que representam a figura feminina e do outro lado o “Crepúsculo’ e o “Dia”, a figura masculina. As estatuas são réplicas e possuem o dobro de tamanho das obras de Michelangelo Buonarroti, que estão na capela dos Médicis na cidade italiana de Florença.  A execução das réplicas foi contratada ao Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. A praça foi inaugurada em 1962 e os monumentos instalados somente em 1971. A fonte passou por algumas restaurações, a primeira aconteceu em 1998 com recursos da iniciativa privada e posteriormente em 2003 com recursos doados pela cidade de Milão.

Praça Milão-São Paulo

Praça Milão, São Paulo | Foto: Flickr ARTExplorer

 

  • Praça Cidade de Milão

Situado entre as Avenidas República do Líbano e  IV Centenário, Moema, Zona Sul – São Paulo.  Próximo ao Parque Ibirapuera.

 

2. PARQUE IBIRAPUERA

A região do Parque Ibirapuera possui alguns monumentos com exemplo desta influência italiana. Situado nas proximidades do Aeroporto de Congonhas e bairros MoemaItaim e Jardins, o parque está em uma área nobre da cidade de São Paulo, com cerca de 1.6 km quadrados, em uma enorme área verde.

O Pavilhão Ciccillo Matarazzo conhecido como Pavilhão da Bienal, foi inspirado no Pavilhão de Veneza, por Cicclio Matarazzo, filho de italianos e apaixonado por artes. O projeto é do arquiteto Oscar Niemeyer. No ano de 1951, foi realizado a primeira Bienal de Arte de São Paulo.

O Museu de Arte Moderna (MAM), foi idealizado também por Ciccilio, um dos primeiros locais de arte contemporânea. Projetado em 1954 por Oscar Niemeyer e, reformado em 1982 pela arquiteta italiana Lina Bo Bardi.

Panorama do Parque Ibirapuera. Pavilhão da Bienal (esquerda) |Foto: Flickr Vitor Cheregati

O Obelisco Mausoléu dos Soldados Constitucionalista de 1932 é obra do escultor ítalo-brasileiro Galileo Ugo Emendabili,  possui 72 metros de altura. Construído em 1947, inaugurado em 1955 e finalizado somente em  1970, abriga os corpos dos estudantes mortos e os 713 soldados mortos na revolução. É aberto para visitação.

Obelisco Mausoléu dos Soldados Constitucionalista de 1932 | Foto: Flickr Governo SP

Ainda na região, o Monumento às Bandeiras, símbolo da cidade e situado em frente ao Parque Ibirapuera, representa os bandeirantes que desbravam o país. Obra da década de 20 a 50 do escultor italiano Victor Brecheret, que nasceu em Farnese, cidade próxima a Roma. Monumento foi inaugurado em 1954.

Monumento à Bandeira, SP | Foto: Flickr Sarah.Ahearn

 

  • Pavilhão Ciccillo Matarazzo – Pavilhão da Bienal

Parque Ibirapuera, Portão 3, Zona Sul – São Paulo

Telefone: +55 11 5576.7600 | e-mail: contato@bienal.org.br

Site: www.bienal.org.br

  • Museu de Arte Moderna (MAM)

Avenida Pedro Álvares Cabral, S/N, Parque Ibirapuera, Zona Sul – São Paulo

Horário: Terça – Domingo: 10h – 18h. Bilheteria até 17h30

Telefone: + 55 11 5085-1300

Site: www.mam.org.br

  • Obelisco Mausoléu

Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, Parque Ibirapuera, Zona Sul – São Paulo

Horário: Terça – Domingo, das 10h às 16h.

Telefone: + 55 11 3105-8541. Entrada gratuita

Site: parqueibirapuera.org

 

3. CENTRO

O centro da cidade possui uma maior concentração da influência italiana. O Edifício Matarazzo, situado no Viaduto do Chá,  o projeto foi revisado pelo arquiteto italiano Marcello Piacentini, a pedido de Francisco Matarazzo Júnior. Com arquitetura estilo neoclássico simplificado, utilizado na Itália nos anos 1930. Desde 2004 funciona como sede administrativa da Prefeitura de São Paulo.

Edifício Matarazzo (esquerda), centro São Paulo | Foto: Flickr Diego Silvestre

Nas imediações, na Rua São Bento esquina com a Avenida São João, encontra-se o famoso Edifício Martinelli, inaugurado em 1929, foi o primeiro arranha-céu da América do Sul. O edifício idealizado pelo empreendedor italiano Giuseppe Martinelli, e executado pelo arquiteto húngaro Vilmos Fillinger.

Edifício Martinelli, centro

Fachada Edifício Martinelli, centro SP | Foto: Flickr Patricia Zaina

Edificio Martinelli

Edifício Martinelli, no topo | Foto: Flickr Patricia Zaina

No percurso pela região, encontramos o Viaduto Santa Ifigênia, projetado pelos italianos Giuseppe Chiappori e Giulio Michetti, foi inaugurado em 1913. De estrutura metálica com linhas harmoniosas interliga o Largo São Bento e o Largo Santa Ifigênia.

Viaduto Santa Ifigênia

Viaduto Santa Ifigênia | Foto: Flickr Eduardo Zárate

O Teatro Municipal de São Paulo importante construção da região central, com decorações luxuosas, pinturas em ouro e imponentes escadarias.  Projetado em 1903 pelos arquitetos italianos Claudio Rossi e Domiziano Rossi, foi inaugurado em 1911.

A obra Monumento a Carlos Gomes, do escultor italiano Luiz Brizzolara está situada em frente ao Teatro Municipal. Uma homenagem ao compositor da ópera “O Guarani” , que em suas canções tinha a influência da música italiana.

Fachada Teatro Municipal São Paulo | Foto: Flickr Lubasi

 Localizado na Avenida Ipiranga, encontramos um dos símbolos de São Paulo, o Terraço Itália, o segundo maior edifício do centro da cidade. Protegido pelo Patrimônio Histórico, o edifício possui 46 andares e 165 metros de altura, com estilo arquitetônico eclético. No topo do edifício há um sofisticado restaurante, que oferece uma incrível vista de 360 graus para a cidade. No 1° andar funciona o Circolo Italiano. Idealizado pelo italiano Evaristo Comolatti, foi projeto por  A. Franz Heep no início da década de 60 e inaugurado em 1965.

Edifício Terraço Itália e Circolo Italiano | Foto Site

 

  • Edifício Matarazzo

Endereço: Viaduto do Chá, 15 – Anhangabaú – Centro – São Paulo. Próximo metrô Anhangabaú

Horário visitas gratuitas: Segunda – Sábado, às 10h30, 14h30 e 16h30. Duração 1 hora.

Confirma informações sobre a visita neste link aqui, no blog Passeios Baratos São Paulo

  • Edifício Martinelli

Endereço: Rua São Bento, 397 a 413, Centro, São Paulo – Brasil.Próximo ao metrô São Bento

Site: www.prediomartinelli.com.br, consulte o site para visitas atualizadas.

  • Theatro Municipal de São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, s/nº., Centro, São Paulo – Brasil. Próximo metrô Anhangabaú

Telefone: +55 11 3053 2090. | e-mail: tmeducativo@theatromunicipal.org.br |Visita guiada gratuita mediante agendamento via e-mail ou telefone.

Site: www.theatromunicipal.org.br

  • Terraço Itália

Avenida Ipiranga, 344, 41º andar, Centro, São Paulo. Próximo metrô República

Telefone: + 55 11 2189.2929 | e-mail: reservas@terracoitalia.com.br

Site: www.terracoitalia.com.br

 

4. PARQUE DA INDEPENDÊNCIA

Localizado no bairro do Ipiranga, o Parque da Independência foi criado em 1989,  é composto pelo Museu Paulista, Museu de Zoologia, Monumento à Independência, Casa do Grito, jardim francês e bosque.

Situado na Avenida Nazaré, o Museu Paulista conhecido também como Museu do Ipiranga, foi projetado pelo arquiteto italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi, no ano de 1882. As obras começaram em 1885 e terminadas em 1889. Com estilo arquitetônico eclético, é rico em elementos decorativos. O Museu foi inaugurado em 7 de setembro de 1895. Atualmente está fechado, reabertura prevista em 2022 (Ano do bicentenário da Independência do Brasil).

O Monumento à Independência ou Altar da Pátria, foi idealizado e executado em 1920, no período do primeiro centenário da independência pelo arquiteto Manfredo Manfredi e o escultor Ettore Ximenes, ambos italianos. Construído em granito e bronze, foi inaugurado incompleto em 1922.  O subsolo é aberto para visitação, onde há uma urna com os restos mortais de D.Pedro I e o tumulo de sua segunda esposa, D. Amélia.

Museu Paulista da Universidade de São Paulo ou  Museu do Ipiranga. | Foto: site do museu sp

Monumento à Independência, Parque Independência | Foto: Flickr Alexandre Linhares

 

  • Parque da Independência

Parque da Independência, s/n – São Paulo, Ipiranga,  Zona Sul – São Paulo

Museu Paulista : Telefone: + 55 11 2065-8001  | E-mail: mp@up.br

Site: www.mp.usp.br

 

5. AVENIDA PAULISTA

Situado em um privilegiado ponto de São Paulo, o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand),  foi projetado pela arquiteta italiana Lina Bo Bardi, a pedido do empresário Assis Chateaubriand, no ano de 1947, sendo o primeiro museu moderno no Brasil. Construído em vidro e do concreto, possui o famoso “vão livre” á ser utilizado como uma praça para uso da população. Atualmente o MASP reúne mais de 8 mil obras entre pinturas, esculturas, fotografias, além de exposições temporárias e permanentes. Possui uma programação de cursos, palestras, apresentações de música e teatro.

A arquiteta Lina Bo Bardi, possui outras importantes obras pela cidade de São Paulo como: a Casa de Vidro (Morumbi), Sesc Pompéia, além de outras cidades pelo Brasil.

Avenida Paulista - MASP

MASP, arquitetura de Lina Bo Bardi | Foto: Flickr Patricia Zaina

 

  • MASP -Museu de Arte de São Paulo

Avenida Paulista, 1578 – Cerqueira César, Zona Centro-Zul, São Paulo- Brasil. Próximo metrô Trianon-Masp

 Telefone: + 55  11  3149-5959 | e-mail: atendimento@masp.org.br

Site: www.masp.art.br

 

» CLIQUE AQUI, GOOGLE MAPA COM 5 BAIRROS EM SÃO PAULO – INFLUÊNCIA ITALIANA «

 

  SAIBA MAIS
  • Metrô de São Paulo

Consulte o site para informações de trajeto e valores de bilhete www.metro.sp.gov.br

  • Transporte Público de São Paulo

Para maiores informações, consulte o site www.sptrans.com.br

 

 

FATO HISTÓRICO: Nos anos de 1870-1920, período considerado da “grande imigração”,  os primeiros imigrantes italianos a deixaram seu país, foram os vênetos (cerca de 30%), seguido pela população da Campânia, Calábria e Lombardia. | Fonte: IBGE (Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística). O interior de São Paulo recebeu 70 % dos italianos. Fonte: Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)


 

Leia também:

 


Este post também pode ser lido no blog Passeios Baratos em São Paulo, no link aqui.

 

Compartilhe:

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*